NOTAer/ES inicia Curso de Tripulante Operacional de Helicóptero

mat 73 notaer editO Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (NOTAer) da Polícia Militar do Espírito Santo realizou na tarde desta sexta-feira (10/05/13) a aula inaugural do Curso de Tripulante Operacional (CTO). A solenidade foi realizada no Auditório do Comando de policiamento Ostensivo Metropolitano (CPOM) no Quartel do Comando Geral (QCG), em Vitória.

Estiveram presentes na aula inaugural o Secretário Chefe da Casa Militar, cel Helvio Brostel Andrade, o Subsecretário Chefe da Casa Militar e Comandante do NOTAer, ten cel Daltro Antônio Ferrari Junior, o Comandante do Batalhão de Missões Especiais (BME), ten cel Alexandre Ofranti Ramalho, o representante do Estado Maior Geral, ten cel Lamaison Luis da S. Silveira dentre diversos outros Oficiais.

O Curso de Tripulante Operacional (CTO) esta sendo iniciado com um grupo de 20 militares, sendo 18 da PMES e 02 da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. A expectativa é muito grande, pois o último curso foi realizado em 2008, logo, já se vão cinco anos sem a realização de um curso de formação de tripulantes na Polícia Militar do Espírito Santo.

Em seu discurso o cel Andrade fez uma viagem no tempo relembrando aos alunos a dificuldade que foi a criação do NOTAer e o convencimento das autoridades de Segurança Pública de que o Grupamento Aéreo poderia trazer muitos louros no combate a criminalidade compondo com harmonia com todo o sistema público de segurança.

SOBRE O CURSO

Teve inicio nesta sexta-feira (10), o IV Curso de Tripulante Operacional de Helicóptero (CTO), promovido pelo Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (NOTAer) do Governo do Estado, em parceria com a Polícia Militar do Espírito Santo. A aula inaugural foi realizada no auditório do Quartel do Comando Geral (QCG) da PM e os 20 policiais militares selecionados para o curso serão capacitados a atuar como tripulantes operacionais nas diversas missões de segurança pública e defesa civil com emprego de helicópteros. O curso será concluído no dia 20 de junho de 2013.

Durante os 40 dias de treinamentos serão realizadas atividades teóricas e praticas na sede do NOTAer, em Vitoria e em outras localidades do Estado, como os municípios de Vila Velha, Serra, Aracruz e Santa Maria de Jetibá. Na ultima semana do curso os alunos realizarão um estágio operacional na base de treinamento do Grupamento de Radiopatrulhamento Aéreo da Polícia Militar de São Paulo, maior operadora e referência nacional nas atividades aéreas de segurança pública e defesa civil.

Curso de Tripulante Operacional NOTAer ES 2013

A grade curricular do IV CTO inclui disciplinas teóricas, como teoria de voo, conhecimentos técnicos de aeronaves, meteorologia, navegação aérea e regulamentos da aviação, bem como diversas instruções práticas e atividades extraclasse com emprego dos Helicópteros do NOTAer (Harpias).

Entre os conteúdos operacionais do curso serão ministradas técnicas de radiopatrulhamento aéreo, resgate em ambiente aquático, resgate em altura, tiro em operações aéreas, transporte aeromédico e resgate em locais de difícil acesso, além de combate a incêndios com utilização do helibalde e transporte de efetivo e de materiais operacionais.

O modelo de ensino e aprendizagem adotado pela PMES propicia o desenvolvimento dos conhecimentos, habilidades e atitudes dos alunos, visando dotar os futuros tripulantes de helicópteros dos diversos conhecimentos e habilidades específicas da atividade aérea de segurança publica e defesa civil.

De acordo com o palestrante da aula inaugural, coronel Helvio Andrade, um dos pilotos de helicóptero pioneiros na aviação policial capixaba, o CTO permite a capacitação de material humano com alta qualificação para a atividade aérea estatal. “A ampliação do emprego de helicópteros nas atividades de segurança pública e defesa civil é uma demanda crescente e exige treinamento constante dos profissionais da área”, destacou Andrade.

Aos alunos o coronel pediu que ficassem atentos a todas as normas expostas pelos instrutores, pois a atividade ao qual se candidataram para cursarem é de extremo risco. Também frisou que a palavra “equipe” deve ser levada ao pé da letra, uma vez que, todos os envolvidos no sistema estão, ao mesmo tempo, protegendo suas vidas e a dos companheiros, logo, é princípio básico que todos confiem em todos, só assim as ações do grupamento serão dotadas de êxito.

Por fim o cel Andrade destacou que o grande mal que nos aflige atualmente é a rotina, pois ela nos faz errar por entendermos que já sabemos o suficiente, por isso o coronel enfatizou aos alunos, “façam sempre todas as tarefas como se as estivessem fazendo pela primeira vez, pois, somente esse cuidado garantirá a vida de todos dentro de uma aeronave”, concluiu.

Fonte: PM/ES

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

um × quatro =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários