GRAER/BA participa de operação de resgate a vítimas de sequestro em Salvador

No dia 17/07 foi solicitado apoio do Grupamento Aéreo (GRAER) da Polícia Militar da Bahia para auxiliar policiais do 12º BPM em um cerco a infratores da lei que mantinham em cárcere um casal como refém. Segundo informações preliminares os marginais estavam armados.

resgateseq1

Chegando ao local as viaturas não tinham acesso ao cativeiro; os policiais fizeram o deslocamento a pé, enquanto o helicóptero “Guardião” da Polícia Militar da Bahia sobrevoava a região. Em dado momento verificou-se um cidadão acenando para a aeronave e depois retornou ao cativeiro para buscar a esposa, momento em que tiveram certeza de tratar-se dos reféns.

O helicóptero pousou e os tripulantes operacionais desembarcaram e identificaram a situação, confortaram o casal e fizeram buscas no local, sem localizar para marginais ou armas, sendo detectado apenas um cavalo selado, o que causou estranheza aos policiais. Posteriormente chegaram os policiais a pé trazendo um marginal que fugiu com a aproximação do helicóptero. Ele foi reconhecido pelo casal como um dos participantes e que estava com o cavalo.

resgateseq2

Os policiais a pé terminaram de realizar as buscas, mas sem novos êxitos, até mesmo por conta da ausência de luz, por conta do pôr do sol. O casal sequestrado foi levado ao Batalhão, a fim de amenizar o sofrimento e retornar às buscas, dando apoio aos policiais em solo com o farol de busca.

O sequestro havia ocorrido no dia 16/07, na farmácia do trabalhador, em Itapuã, quando 03 marginais armados colocaram o casal dentro do próprio veículo, um fiat Uno, e de lá seguiram para o distrito de Parafuso, Camaçari, mantendo-os até o momento em que foram identificados pelo helicóptero.

O cárcere durou cerca de 20 (vinte) horas, momento em que utilizavam cartões de crédito para compras e cartões de banco para saques. No momento, o casal estava amarrado, já adormecidos pelo cansaço e com o barulho da aeronave acordaram, e por ter a certeza da fuga dos marginais com a presença do “Guardião” da Polícia Militar da Bahia, desvencilharam-se para pedir socorro.

Foto: GRAER/BA.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

oito − dois =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários