Polícia contará com helicópteros não tripulados para o combate à criminalidade

Pará – O Sistema Integrado de Segurança Pública do Estado vai ganhar dois Veículos Aéreos Não tripulados (Vant), mini helicópteros que vão monitorar áreas de risco e ajudar no combate à criminalidade, a partir do final de maio, início de junho.

Os pequenos helicópteros são controlados manualmente ou por satélite e equipados com câmeras de alta resolução, sensores térmicos e equipamentos de visão noturna

Os operadores dos dois mini helicópteros são do serviço de inteligência da Polícia do Pará, que nos últimos três anos investiu R$ 17 milhões em tecnologia, em parceria com o governo federal, para combater o crime organizado.

São pequenos helicópteros controlados manualmente ou por satélite e equipados com câmeras de alta resolução, sensores térmicos e equipamentos de visão noturna, capazes de detectar objetos e pessoas em distâncias de até dois quilômetros, o que representa um avanço para o Sistema de Segurança Pública do Pará no enfrentamento da criminalidade e proteção da biodiversidade.

Os dados são transmitidos em tempo real a uma central de monitoramento, fornecendo as coordenadas geográficas do local, o que facilita a elaboração de relatórios detalhados de evento, bem como uma reação imediata das equipes de terra. As aeronaves têm capacidade para percorrer grandes distâncias, com cerca de uma hora e meia de autonomia de vôo, com velocidade de cruzeiro de 90 km/h.

Além da utilização nos reconhecimentos operacionais de Inteligência e de subsidiar um enfrentamento de forma pró-ativa da criminalidade, podem ser utilizados na prevenção a incêndios, no monitoramento e fiscalização das áreas protegidas, no combate ao desmatamento e levantamento de informações sobre patrimônio natural do Pará.

As aeronaves também podem representar uma economia de recursos e esforços com a identificação exata de eventos críticos e localização, o que permitirá um planejamento mais preciso da logística necessária para o emprego das equipes em terra, permitindo um tempo de resposta muito menor, evitando maiores prejuízos para a sociedade e no erário público.

Economia – Os Vants podem utilizar gasolina comum como combustível, o que possibilita maior economia, já que os helicópteros apresentam um custo operacional muito menor do que as aeronaves tripuladas atualmente utilizadas. A hora de vôo de um helicóptero comum é de cerca de R$ 2,5 mil, enquanto o do Vant, segundo as especificações do fabricante, é de R$ 37.

O Vant adquirido por intermédio de pregão eletrônico é um produto da empresa suíça Swissteps, custando cada plataforma de Vídeo Vigilância Aérea Não Tripulada R$ 247 mil (cada unidade), totalizando o investimento de R$ 494 mil para as duas aeronaves.

Diante do porte do investimento realizado, verificou-se a necessidade também de contemplar uma estrutura completa para que os helicópteros decolem no menor tempo possível com total segurança. Trata-se de uma Hamov (Base Móvel de Apoio a Operação de Veículos Aéreos Não Tripulados), uma estrutura composta de veículo especialmente preparado para Guarda, Transporte, Manutenção, Abastecimento, Decolagem e Pouso, quando utilizados em operações de Inteligência na capital, interior e em outros Estados da federação, em apoio às estratégias de Inteligência da Coordenadoria-Geral de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

O Governo do Pará vem priorizando determinadas áreas geográficas que, em decorrência dos índices significativos de violência e criminalidade, exigem ações mais imediatas por parte do Estado. São problemáticas que, em virtude do abandono de gestões anteriores, constituem-se focos de tensão e merecem especial acompanhamento pelos órgãos que integram o Sistema de Segurança Pública do Estado.


Fonte : Ascom – Segup


1 COMENTÁRIO

  1. Muito interessante o assunto!!!
    A operação desse tipo de aeronave enriquece muito a aviação de segurança pública no país. Chamo atenção apenas para os cuidados que devem ser tomados com relação a certificação desses VANT’s, principalmente para operação em áreas urbanas. Salvo engano,acho que não existe ainda legislação clara que regule a operação de VANT’s no nosso país.

Escreva um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

treze − 6 =

Comentários que contrariem a lei, a honra e a intimidade serão moderados.

Comentários

comentários